sábado, 2 de junho de 2012

Chapada Diamantina: Mucugê

Mucugê (que também é nome de um fruto) é considerada “Berço dos Diamantes e de belezas Naturais (…) É considerada a primeira cidade das Lavras Diamantinas e possui um conjunto arquitetônico neoclássico e neogótico do século XIX também tombado como Patrimônio Nacional (Alean Rodrigues – Folder oficial).”

O centro histórico, basicamente, compreende as duas ruas iniciadas na Igreja de Santo Antônio e a  Santa Isabel. A primeira fica perto do acesso de quem vem do sul na BA142 e a segunda próxima ao acesso norte da cidade  (BA 142, quem vem de Lençóis) com um Largo onde, imaginamos, seja possível e fácil estacionar  MH sem precisar passar pelo calçamento histórico e que, teoricamente, é proibido para carros com mais de 6 toneladas…

Mucugê

DSC06583      DSC06584

Na terça-feira fomos conhecer o centro histórico e, na Igreja de Santo Antônio, encontramos a responsável pela restauração desta e da igreja de Rio de Contas. O dia já começou bem com o excelente papo que rolou (pena que não a encontramos em Rio de Contas para ver as obras em restauração que ela, apaixonadamente, nos descreveu…).

DSC01961

DSC06597DSC06603

Na rua paralela (Caitité, 40) fica a pousada “Refúgio na Serra cujo proprietário (Zé Rubens) também curte MH e frequenta muito o sul com destaque para Urubici. Foi o recanto mais charmoso que encontramos até agora e seu estacionamento está disponível com luz e água (não fomos porque já estamos bem instalados no posto e logo iremos embora mas ficará para a próxima). São quatro  apartamentos exclusivos entre muito verde e um belo restaurante.

DSC01974DSC01978DSC01979

Mucugê fica no coração da Reserva da Chapada e perto de muitas das principais atrações (Poço Azul, Poço Encantado, (Cachoeiras Fumacinha e Buracão em Ibicoara) o que facilita o acesso a elas. Compreende a maior área do Parque da Chapada, 52%. Os outros 48% dividem-se entre os demais municipios que o integram.

Em busca de mapas locais fomos na “Trilhas e Caminhos” e conhecemos seu proprietário (Roberto Sapucaia) e autor dos mapas de Mucugê, Lençóis e um específico (e detalhado) com Roteiros Ecoturísticos  de toda a Chapada (indispensável para ‘trilheiros’ caminhantes ou de bike)!

Com ele agendamos um passeio para quarta-feira às 8 horas. Com a chuva durante a noite e início da manhã pensamos que nossa programação estivesse prejudicada. Roberto insistiu que não e, pontualmente, na hora agendada chegou o Boca (nosso guia e motorista) num Uno.

Nosso roteiro: Poço Encantado, Poço Azul e Igatu.

DSC06614

DSC06617DSC06619

DSC06620DSC06623

DSC06635

DSC06626DSC06629DSC06630DSC06632

Chegamos cedo no Encantado onde só descem 10 pessoas por vez. Achamos a descida bem mais tranquila do que a descrição que lemos. Embora sem a incidência do raio de sol o poço estava lindo!

Dali fomos para o Poço Azul, passando por estradas nas fazendas e sendo competentemente informados pelo guia. Como o rio estava baixo pudemos atravessá-lo a pé enquanto observávamos o caminhões pipas apanhando água do rio pra distribuir às pessoas sem água.

DSC06642       DSC06645

DSC06644

O lugar é lindo e, mais uma, vez tivemos sorte: como era cedo e não tinha excursão vinda de Lençóis - não é alta temporada e meio de semana - estávamos em cinco visitantes. Assim pudemos ficar 1:30 hs disfrutando daquelas águas, naquela paz e beleza exuberante (de arrepiar)!

DSC06647DSC06649DSC06653DSC06654DSC06656DSC06657DSC06660DSC06664DSC06666

DSC06668DSC06669DSC06670DSC06671DSC06672DSC06673DSC06674DSC06679

DSC02020DSC02022DSC02025

Melhor ainda foi contar com a paixão do Juraci por fotografia e assim, esta postagem fica mais enriquecida com suas fotos: obrigado!

Almoçamos no restaurante da dona Alice (comida típica como o Cortado de Palma, Cortado de Mamão Verde e Godó de Banana) quando Renato competiu com o Boca (as fotos atestam):

DSC06681

DSC06682         DSC06683

Sem soneca e depois de 3 cervejas fomos para Igatu a nossa Machu Picchu baiana do Brasil (sg Boca) outra bela surpresa!

DSC06686

DSC06698

DSC06701

DSC06709

DSC06720

DSC06755

DSC06757        DSC06697

Comemos um excelente pão de alho e um crepe na Galeria Arte & Memória. Segundo Val, que nos atendeu, nesta semana alguém da Quatro Rodas (anonimamente no início) esteve lá pra conferir se a recomendação ainda é merecida (com o que concordamos). Bom saber, não? Limpeza e organização impecáveis, inclusive dos sanitários.

Voltamos cansados mas super satisfeitos com o dia de hoje. Sempre a surpresa nos acompanhando, descobrindo tanta beleza numa região aparentemente tão inóspita…

TV, só a Globo local mas sem TIM ou VIVO….


N.B. Quem gosta de trilha pode agendar ali ou em Andaraí um trekking no Vale do Paty considerado o melhor do Brasil e terceiro do mundo (atrás de Compostela e Machu Picchu).

Nos passeios aos poços carros menores, até o tamanho de uma Van, trafegam tranquilamente mas um guia nos parece fundamental porque as estradas de chão passam por dentro de fazendas e vimos gente se perdendo facilmente.

Em Igatu carros bem pequenos também trafegam mas sem conhecer a região, correm o risco de não ver o ‘essencial’ e nem chegar lá... Tem agências que fazem este percurso a pé.

5 comentários:

  1. Parabéns amigos!
    Que legal esse lugar!
    Estamos no camping Estaleirinho, curtindo um final de semana maravilhoso...
    Boa viagem sempre.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Adoramos rever o local onde parte dos nossos corações ficaram: a Chapada Diamantina é linda demais. Amamos... e vocês estão gostando muito??? Aproveitem e não deixem de ir no Buracão e no Ribeirão do Meio. Bom ver vocês neste paraíso. Até, amigos.

    ResponderExcluir
  3. Este passeio vai dar para um Revista MH completa, Segio não necessita de outros asuntos.
    O blog esta maravilhoso.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Graça e Renato,
    estou imensamente feliz por conhecê-los. Inicialmente através das elogiosas referências transmitidas por meu marido, Roberto Sapucaia, da Trilhas e Caminhos - ecoturismo em áreas preservadas, quando estiveram, recentemente, em Mucugê, período em que , lamentavelmente não me encontrava lá, assim teria o prazer de conhecê-los pessoalmente.
    De toda maneira, mandou-me ele o Blog de vcs, o qual acessei neste momento.
    O que dizer diante desta rica, audaciosa e poética experiência de amor e de cumplicidade que vocês se permitiram viver, na maturidade?
    Toda e qualquer palavra seria pequena para dimensionar a grandeza de gestos, a atitude, a alegria contagiante e a LUZ que emanam, ao longo dessa trajetória.
    Sem falar na marca, indelével, que deixam no íntimo da cada coração compartilhado e em cada caminho percorrido.
    Vocês conseguiram, como poucos, (re) dimensioanar a vida tornando-a uma fonte de gratificação plena, de elevação espiritual, de desapego, de expansão de consciência e de unidade com o TODO.
    Há muito venho acalentando este sonho íntimo,de percorrermos distintos lugares e culturas junto a Roberto, o companheiro de jornada.
    Certamente, o Universo irá conspirar a nosso favor na concretização deste sonho.

    Parabéns, pois, pelo exemplo vivo de sabedoria.

    Muita LUZ e bênçãos,
    Amália Casal Rey
    Psicóloga e Jornalista
    Salvador- Bahia - Brasil
    amaliacasalrey@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Olás Graça e Renato
    Que bom que estão curtindo bastante.
    As fotos estão lindas. Que lugares!
    Aproveitem bastantem vocês merecem.
    Abraços, San&Dan
    (p.s.: desculpem pela demora, mas nossa net tava meio lenta...).

    ResponderExcluir